quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Dedique cada dia de sua vida à DEUS


Maha (Grande) Shivarathri (Noite de Shiva) 2014





Maha (Grande) Shivarathri (Noite de Shiva) é um dos mais importantes festivais da Índia. Os devotos comparecem em massa aos templos de Shiva por todo o país, para passarem a noite em jejum e em vigília, cantando em louvor ao Senhor do Universo e à personificação do Poder Transformador de Deus. Deste modo, buscam obter Sua Graça para transcender a mente inferior que prende o homem à noção do ego, a fim de alcançar a iluminação, ou seja, a consciência da unidade divina. Essa noite é considerada auspiciosa para este fim, por ser a última noite antes da Lua Nova, que corresponde a um momento em que a mente está mais fraca e, portanto, mais fácil de ser controlada e transcendida.

A coletânea de textos a seguir é proveniente de Discursos de Bhagavan Sri Sathya Sai Baba, em diferentes anos, por ocasião do Festival de Mahashivaratri.


A Noite de Shivaratri Deve Ser Passada em Vigília
Deixem-me contar-lhes porque esse dia é considerado sagrado. Hoje, é o décimo quarto dia da metade escura do mês, quando a lua está quase totalmente invisível; apenas uma diminuta fração resta visível ao homem. A lua é a deidade regente da mente. A mente é a fonte dos desejos e das emoções envolventes. A mente está, portanto, quase impotente nesse dia; se apenas essa noite é despendida em vigília e na presença do divino, a mente pode ser totalmente conquistada e o homem pode atingir sua liberdade. Assim, todo mês, o décimo quarto dia da metade escura do mês é prescrito para uma disciplina espiritual mais intensa e, uma vez por ano, esse Mahashivaratri, a Grande Noite de Shiva, é estabelecida para a Grande Consumação. Nessa noite, a vigilância deve ser assegurada pela disciplina espiritual, por meio de cantos devocionais, leitura de textos sagrados ou escutar a leitura desses textos, não assistir a filmes e shows, apostar ou jogar cartas.
Sai Baba – 09/03/1967

Nós não temos somente o Mahashivaratri uma vez por ano, temos um Shivaratri a cada mês, dedicado à adoração de Shiva.
E por que a noite é tão importante? A noite é dominada pela lua. A lua tem 16 frações de glória divina e, a cada dia, ou melhor, noite, durante a quinzena escura do mês, uma fração é reduzida, até que a lua inteira é aniquilada na noite de lua nova. A partir de então, a cada noite, uma fração é adicionada, até que a lua seja um círculo completo na noite de lua cheia. A lua é a deidade que rege a mente; a mente cresce e mingua como a Lua. “A lua nasceu da mente do Ser Supremo” (Verso em Sânscrito).
Deve ser lembrado que o objetivo de todo esforço espiritual é eliminar a mente para tornar-se Amanaska (sem mente). Somente, então, os véus da ilusão podem ser rasgados e a realidade revelada. Durante a quinzena escura do mês, a prática espiritual tem que ser feita para eliminar a cada dia uma fração da mente, pois a cada dia uma fração da lua também está sendo eliminada da percepção. Na noite de Chaturdhasi, o 14º dia, a noite de Shiva, somente uma fração permanece. Se algum esforço especial for feito esta noite, através de prática espiritual mais intensa e vigilante, como rituais de adoração, repetição de nome ou mantra sagrado e meditação, o sucesso será assegurado. Deve-se meditar somente sobre Shiva durante esta noite, sem a mente vagar em pensamentos sobre sono ou alimento. Isto tem que ser feito todo mês. Uma vez por ano, no Mahashivaratri, um esforço especial de atividade espiritual é recomendado, assim o que é cadáver (shavam) torna-se Deus (Shivam), pela consciência perpétua de seu Divino Morador...

Empenho, isto é o principal.
Cada forma concebida no ensinamento e nas escrituras sagradas tem um profundo significado. Shiva não monta um animal chamado touro, na linguagem humana. O touro é o símbolo da estabilidade, sustentada nas quatro patas, verdade, retidão, paz e amor. Shiva é descrito como tendo três olhos, olhos que veem o passado, o presente e o futuro. A pele de elefante que forma seu manto é um símbolo dos traços animalescos primitivos que Sua Graça destrói. De fato, Ele os parte em pedaços, os descasca e eles se tornam totalmente inúteis. Suas quatro faces simbolizam equanimidade (Shantham), terror (Roudhram), graça (Mangalam) e energia elevada (Uthsaham). Enquanto adoram o Lingam neste dia de Lingodhbhava, vocês precisam meditar nestas verdades de Shiva que o Lingam representa. Não é só esta noite que vocês devem passar no pensamento de Shiva; toda a sua vida deve ser vivida na constante presença do Senhor. Empenho: isto é o principal; isto é a consumação inexorável para todos os mortais. Mesmo aqueles que negam a Deus terão que trilhar a estrada do peregrino, dissolvendo seus corações em lágrimas de trabalho árduo.

Se vocês fazem o mais leve esforço para se moverem ao longo do caminho de suas próprias liberações, o Senhor os ajudará cem vezes. Esta é a esperança que o Mahashivaratri transmite a vocês.
O homem é assim chamado porque tem a habilidade para fazer manana. Manana significa meditação profunda sobre o significado e importância daquilo que se ouviu. Mas vocês ainda não saíram do estágio de ouvir! Todo o contentamento que desejam está em vocês, mas, tal qual o homem que possui vastas riquezas em um cofre de ferro, mas não tem ideia de onde está a chave, vocês sofrem. Ouçam corretamente as instruções, deem ênfase a elas no silêncio da meditação, pratiquem o que ficou claro disso; então, vocês podem segurar a chave, abrir o cofre e serem ricos em contentamento.

Vocês desistiram até da pequena disciplina espiritual que o Shivaratri requer.
Em tempos antigos, as pessoas não colocavam nem uma gota de água em suas línguas neste dia. Agora, aquele rigor se foi. Eles costumavam manter vigília à noite, a noite inteira, sem um instante de sono, repetindo Om Namashivaya, sem interrupção. Agora, o nome Shiva não está na língua de ninguém, mas aqueles que negam a Deus estão somente negando a si próprios e suas glórias...

Resolva, neste sagrado Shivaratri, na presença de Shiva Sai, visualizar Shiva como o poder interno de todos.
Com cada respiração, vocês estão, agora mesmo, afirmando "Soham", "Eu Sou Ele", não só vocês, mas todo ser que respira, todo ser que vive, tudo o que existe. É um fato que vocês têm ignorado até agora. Acreditem nisto de agora em diante. Quando observam suas respirações e meditam sobre esta magnífica verdade, devagar, o Eu e o Ele se atrairão para mais próximo e perto, até que o sentimento de separação desaparecerá e o Soham será transformado em OM, o pranava, o som primordial, a fórmula fundamental para Deus. Este OM é a Realidade por detrás desta "realidade relativa".
Sai Baba – 14/02/1969

Todos vocês são templos, nos quais o Senhor está instalado em seus corações
(...) dentre os dias do ano, alguns são considerados mais sagrados, quando os devotos envidam esforços especiais para se aproximarem de Deus por meio de rituais devocionais ou da repetição fervorosa dos nomes ou das fórmulas sagradas, ou ainda através da meditação. Shivaratri é um desses dias. Quanto a vocês que aqui se reúnem, esse é um dia especial que ficará guardado para sempre em sua memória. O encontro com devotos peregrinos e milhares de aspirantes é uma ocasião de rara ventura.
Sai Baba – 18/02/1966

Cresça com autoestima e dignidade. Esse é o melhor serviço que podem fazer por si mesmos.
(...) não dependam dos outros para fazer seu trabalho, como cuidar de suas necessidades básicas. Façam-no vocês mesmos; isso é liberdade verdadeira. Também, nunca aceitem nada “de graça” dos outros, paguem-nos de volta, em serviço ou com trabalho. Isso fará de vocês indivíduos com autoestima. Receber um favor significa criar vínculos com aquele que o presta.
Sai Baba – 01/03/1955

Com quem? Perto de quem? Perto e com Deus.
Os sábios do passado compreenderam o valor e a dignidade, a importância e a responsabilidade da vida humana e delinearam disciplinas como a vigília e o jejum no dia de Shivaratri a fim de inspirar e instruir o homem no caminho ascendente para Deus. Shivaratri é a palavra que conota a natureza dual do homem e seu dever de discriminar entre o elevado e o inferior. Shiva significa Jnana (a sabedoria elevada, a visão unificadora universal); também significa o permanente, o eterno e o benéfico, o sagrado, o auspicioso. A segunda palavra, ratri, significa escuridão da ignorância, a cega perseguição dos prazeres indignos, o desconcertante engodo das alegrias sensoriais. Significa também o transitório, o passageiro; conota o maléfico, o não auspicioso, o sacrilégio. Assim, a mensagem de Shivaratri é: discrimine entre Shiva e ratri - a energia vital e o corpo, o espírito residente e o corpo, o espiritual e o material, o conhecedor do campo (Kshetrajna) e o campo (Kshetra), chamado na Gita de Yoga da discriminação entre matéria e espírito (Vibhaga-yoga). Contando com o significado meramente literal das palavras, as pessoas esperam um ano inteiro por este particular dia sagrado chegar, para abdicar de uma refeição e chamar de jejum, para perder uma noite de sono e chamar de vigília! O jejum é chamado em sânscrito de Upavasa e significa alguma coisa muito mais significativa do que perder uma refeição! Significa (Upa - perto; vasa - vida) viver com ou viver perto. Com quem? Perto de quem? Perto e com Deus. Upavasa significa viver na inabalável presença constante do Senhor, através de lembrança da Divindade (Namasmarana), este é o verdadeiro jejum (fast), para se agarrar rapidamente (fast) a Ele.
Sai Baba – 15/02/1969



Uma Noite Qualquer e a Noite de Shiva
Cada noite é marcada pela escuridão. Mas a noite de hoje é Shivaratri. Qual é a diferença entre Ratri (noite) e Shivaratri (noite de Shiva)? Para o homem que reconheceu sua Divindade, cada noite é Shivaratri. Para o homem imerso nos interesses mundanos, todas as noites são iguais. Tais noites são marcadas pela escuridão. Esta noite é marcada pela luz. A espiritualidade é o farol que espalha luz para o homem que está cheio de desesperança, imerso em desejos insaciáveis. O nome de Deus é o farol. Ao cantar o nome, aquele que pronuncia o nome pode se realizar. O homem tem que evoluir do corpo para o Divino. O homem é um membro da sociedade. A sociedade é um membro da Natureza. A Natureza é um membro de Deus. O Deus interno está presente em todos. Ele não conhece barreiras territoriais. Ele é onipresente. Reconhecer a onipresença do Divino é o propósito de se festejar o Shivaratri. Este propósito não é atingido através do jejum e da vigília durante toda a noite. Estas práticas são meras auxiliares para o que é considerado o objetivo final, a realização de Deus. Esta não deve ser adiada para um futuro distante, precisa ser visada aqui e agora. Este é o propósito do Shivaratri.
Sai Baba – 19/02/1993

Vocês serão imensamente beneficiados por se manterem acordados e cantarem a glória de Deus, pelo menos nesta noite.
A Lua é a deidade que preside a mente. A Lua tem dezesseis fases (kalas). No Shivaratri, quinze fases já imergiram em Deus, e somente uma permanece. Pela constante lembrança de Deus, a décima sexta fase também se funde em Deus. Não podem passar uma única noite, em todo o ano, cantando a glória de Deus? Santifiquem esta noite, participando dos cantos devocionais. A bem-aventurança que obtêm dos bhajans, a doçura que experimentam com o divino nome, a felicidade obtida ao visualizarem a divina forma - estas não podem ser obtidas em outro lugar. Tudo é possível somente através do Amor. Assim, cultivem o Amor e santifiquem suas vidas.
Sai Baba – 14/02/1999

Quando vocês fizerem os cantos devocionais esta noite, tenham somente um pensamento.
Vocês vivenciarão a bem-aventurança dos bhajans. É a bem-aventurança não dual. Por que é determinado que vocês devem cantar bhajans durante toda a noite? O bhajan é feito para controlar a mente e focalizá-la na Divindade. Algumas pessoas permanecem discutindo assuntos mundanos até enquanto estão cantando os bhajans. Essas pessoas não chegam a lugar algum.
Sai Baba – 01/03/2003

Por que o Shivaratri é considerado auspicioso?
A razão é esta. A lua tem 16 estágios, assim como a mente. No dia de Shivaratri, 15 se fundiram e só um permanece. Se o 16º estágio também se funde, a pessoa atinge a Divindade. Esta fusão total só acontecerá quando a pessoa cantar o nome Divino continuamente e de todo o coração.
Sai Baba – 22/02/2001

Eu concedo Minhas bênçãos a todos vocês nesta sagrada noite de Shivaratri.
Cantem o Divino Nome por toda a noite. No limite de suas possibilidades, passem a noite na contemplação de Deus. Só assim poderão experimentar bem-aventurança divina. Poderão até mesmo testemunhar a manifestação da divina refulgência. Cantem o Nome Divino com todo o seu coração.
Sai Baba – 26/02/2006

Onde existe ego, ali mora o perigo.
Portanto, afastem o ego e cultivem o amor puro e altruísta em relação a todos. Não existe nada neste mundo que não possa ser atingido com amor. Concluo o Meu discurso com a bênção que as vibrações divinas do Namasankirtanam de hoje se espalhem pelo mundo inteiro e propiciem boas qualidades, boas práticas e um bom comportamento a todas as pessoas.
Sai Baba – 01/03/2003

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Shivaratri em 2014 , dia 27 ou 28 ?

Shivaratri em 2014 , dia 27 ou 28 ?





Redigi esta mensagem devido a  muitas consultas que recebi, onde muitos devotos queriam saber por que o Shivaratri é comemorado em 28 de fevereiro em Prasanthi  enquanto a maioria estão a celebrar no dia 27 de fevereiro. Eu verifiquei com muitos amigos no ashram e cada um confirmou que vai ser comemorado na noite do dia 28 e termina na manhã do dia 01 de março .

Estou resumindo todas as informações que  tenho de várias fontes: Os festivais hindus em particular são baseados no  Calendário Hindu, que depende do movimento do sol e da lua, por isso a maioria dos festivais são comemorados em datas diferentes a cada ano,  diferentemente do calendário gregoriano (sempre na mesma data) .
Há alguns festivais que têm uma diferença  de minutos (como o sol e a lua mudam o posicionamento ) o que resulta em  ampla variação e espaço para discussão e divergência de opiniões , devido à sobreposição dos dias. O Shivarathri deste ano também parece estar nesta situação , onde os  Pandits (sacerdotes) vieram com duas datas diferentes, o que tecnicamente falando, são uma e a mesma coisa.

Os festivais de Prasanthi este ano foram enquadrados por Sri.Nanjunda Dixit , o mesmo sacerdote que fez Ati Rudra Mahayagna no ano de 2006 . Esta dúvida de 27 ou 28 foi trazido até ele e a resposta que ele deu aos gestores do  ashram fez convence-los a optar por 28 como o posicionamento da LUA  que é mais apto em 28 de fevereiro  ( que por sua vez é um benefício da dúvida ) .

Muitos devotos já decidiram ter duas celebrações no Shivaratri este ano. Uma no dia 27 , em suas respectivas casas ( fazendo Lingam abhishkem , visitando santuários de Shiva etc) e quase todos os Centros Sai em todo o mundo estarão comemorando com o calendário de Prasanthi Nilayam , observando Shivarathri em 28 . ...

Swami explicou o significado da Shivarathri muito bem . Ele disse , assim como a Lua está completamente apagada , também devemos garantir que a nossa mente esteja completamente apagada. Como lua é a deidade da mente , mantendo uma noite delonga vigília podemos realmente conseguir isso ..
De qualquer maneira , temos que ter certeza de que se lembrem da mensagem de nosso Senhor no controle da  Mente.

Que este mês de Shiva seja muito abençoado para todos nós , e não deixar de controlar nossa mente macaco ..
Que o nosso Senhor esteja sempre conosco ...

Com Pranams aos pés de lótus de nosso amado Senhor ,
R.Satish Naik

http://sathyasaibaba.files.wordpress.com/2008/07/composite-sai-shiva-linga.jpg

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Vedas no site da Organização Sai do Brasil (www.sathyasai.org.br/vedas) está totalmente reformulada!


Manifestações do Amor Divino! Cada indivíduo deveria tomar parte na tarefa de cuidar dos Vedas da maneira apropriada. O bem-estar da nação e a prosperidade do mundo dependem dos Vedas. Dentro de mais dez ou vinte anos, mesmo aqueles poucos que possuem o conhecimento védico podem não permanecer. Por isso, há uma necessidade urgente de se tomarem medidas concernentes ao fornecimento dos recursos e encorajamento para a propagação dos estudos védicos. Os Vedas não são para serem usados como um meio de ganhar a vida. Os Vedas são um meio de estabelecer um elo com o Divino. Eles não são para serem usados para entreter o público. Aqueles que estudaram os Vedas precisam dedicar suas vidas para promover os Vedas. Apenas então eles estarão servindo à causa de restaurar a glória da antiga herança de Bharat [termo associado à Índia, na verdade, aplicável a toda humanidade – ver 'Princípios e Práticas para uma Vida Védica' nº 4].

Sathya Sai Speaks 20 – discurso de 28/09/1987, Prasanthi Nilayam.

Om Sai Ram, irmãos e irmãs!

            Trazemos feliz notícia: a área dos Vedas no site da Organização Sai do Brasil (www.sathyasai.org.br/vedas) está totalmente reformulada! Basta clicar no botão Vedas, localizado na parte superior do site e você será facilmente conduzido aos conteúdos de que precisa para realizar seus estudos védicos - mesmo para os que se acham leigos e só podem estudar sozinhos.

            Lá, estão disponíveis vários artigos, livros, áudios e letras, para download. Pedimos, especialmente aos responsáveis pelos Vedas nas Regiões, Centros e Grupos, bem como a todos os já engajado nos estudos védicos, que explorem bem essas páginas, estando prontos para orientar aos demais.

            Novos conteúdos serão postados, periodicamente, por isso, é bom visitar o espaço de tempos em tempos. Estamos à disposição para auxiliá-los no que for preciso! Jay Sai Ram!

Coordenação Nacional de Vedas
Organização Sathya Sai do Brasil



Um estudo regular dos Vedas e a prática das suas prescrições conferem todas as formas de riqueza aos seres humanos. Os princípios fundamentais que governam a vida e o destino humanos estão contidos nos Vedas. Eles são o presente de Deus para o bem-estar da humanidade inteira. Os Vedas não fazem qualquer distinção baseada em religião, classe social, nacionalidade, etc. Os mantras védicos podem ser cantados por qualquer pessoa. É desejo de Swami [Sathya Sai Baba] que os Vedas sejam divulgados a todos os países, para que todo ser humano, independentemente de religião, classe social, nacionalidade, etc., aprenda e cante os Vedas.
Sathya Sai Baba, 09/08/2006, durante o Ati Rudra Maha Yajna, em Pasanthi Nilayam
http://www.sathyasai.org.br/vedas/

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Os lótus são os ornamentos para o lago. A lua é a decoração para os céus. As ondas decoram o oceano. Da mesma forma, o vibhuti é o ornamento para os devotos de Swami.




É nomeado Vibhuti , uma vez que dota um indivíduo com prosperidade; Bhasma - ' cinzas ' porque ele queima todos os pecados ; Bhasitam - ' animou ' porque aumenta seu esplendor espiritual ; Ksharam - "destruição" , uma vez que elimina o perigo , e Raksha - ' protetor ' pois é uma armadura contra as maquinações de espíritos malignos .
 Assim é como o Vibhuti é elogiado no Brihad Jabala Upanishad , um dos textos espirituais mais antigos. Vibhuti é uma palavra que geralmente é usado para denotar a cinza sagrada que os devotos hindus aplicam-se principalmente à sua testa. Ele é formado com o resíduo de madeira queimada e bolos de esterco de vaca secas que são usados ​​no rito védico do Yajña ( fogo -sacrifício ) . A palavra " vibhuti ' ou cinza pode ter vários significados e simbolismos em vários níveis. A mais importante delas é a verdade que a cinza é o destino final de todo o mundo  material. O ponto de vibhuti na testa é uma lembrança forte para o homem que o mundo é transitório e temporário , e assim , ele deve gastar seu tempo dea vida em atividades que propiciem o nascimento humano. E esta é a busca do último tesouro / riqueza - sua verdadeira identidade, a resposta para a pergunta: "Quem sou eu?"

A palavra " vibhuti ' também denota essa mesma perseguição. Na linguagem divina , o sânscrito, refere-se a Bhuti aishwaryam ( riqueza ou tesouro ) . "Vi" refere-se a algo que é valioso além da imaginação. O maior e mais valioso tesouro ", que busca o que não é preciso procurar nunca mais 'ou' que saber o que se sabe tudo". E essa é a razão pela qual muitas vezes é dito que aquele que usa vibhuti não precisa usar qualquer outra coisa. Essa é a razão por que o grande Senhor Shiva é elogiado com o epíteto " Digambara " ( aquele que se veste com os céus sozinho ) porque ele usa ' vibhuti todo próprio . Shiva ' vestindo ' vibhuti transmite a verdade de que Ele está isolado de toda a existência se Ele é coberto pela mesma coisa ! Vibhuti também chama a atenção para a história de incineração de Kama Deva ( o deus do desejo ) pelo Senhor Shiva , a mensagem  em última análise, de que os desejos se tornam pó ( vibhuti ) .

O Poder do Vibhuti



Somos muitas vezes inocentemente ignorantes da maravilha daquele pequeno ponto brilhante na testa !
Era como uma criança que eu tinha ouvido uma pequena história , mas inesquecível, sobre o poder do vibhuti . Aparentemente, um devoto do Senhor adornado com um ponto brilhante de vibhuti na testa estava passando por uma floresta . Na floresta, ele se deparou com um poço maldito. Isso, segundo a história, foi o poço para o inferno. O viajante ouviu gemidos e gritos que emanam do poço. Curiosamente, ele caminhou até ele e olhou para dentro. No minuto em que ele fez isso , todos os gemidos e gritos cessaram.
Intrigado , quando ele se virou para andar, a gritaria começou de novo . Então, ele foi mais uma vez mais para o poço e olhou , apenas para ser respondido com um silêncio absoluto. Isso aconteceu várias vezes . Completamente confuso, ele caminhou para o poço e perguntou:

"Olá ! Alguém aí embaixo? "

Não houve resposta . Decidiu que o poço estava assombradoo , quando o viajante estava prestes a ir embora, ele ouviu uma voz ,

"Senhor ! Por favor, não vá embora! Este é o poço que leva para o inferno. Estamos todos sofrendo aqui. É sua presença que nos dá alívio. "

Surpreso, o homem perguntou:

"Como é que a minha presença lhe dá conforto ? Eu não sou nenhum santo ou redentor ! "

"Senhor, cada vez que você espiar para dentro do poço , uma pitada de vibhuti cai  de sua testa aqui dentro! Isso nos dá grande alívio. "

A história manteve-se em meu coração desde então e eu respeito e adoro vibhuti do fundo do meu coração.


Paramam pavitram Baba Vibhutim




A panacéia para todos os males - mundanos e de outro mundo
Vibhuti também ganha especial interesse e significado para os devotos de Bhagavan Sri Sathya Sai Baba. Desde seus dias de infância , desde que ele declarou sua Avataridade, Baba  materializou vibhuti do ar e usou para todos os tipos de doenças e, como todos os tipos de bênçãos - mundanas e espirituais. O Vibhuti que deu foi de inúmeros tipos, adequados às diferentes finalidades para as quais foi criado . Às vezes, tinha a forma de um cubo duro, embora fosse mais comum ser um pó - fino , granulado ou em flocos. Pode ser perfumado ou picante, salgado ou doce , ou, às vezes , absolutamente sem sabor ou odor . Na cor , era branco ou escuro , ou de qualquer um dos tons intermediários. Às vezes, quando Ele acenava com a mão , vibhuti materializava-se com recipiente e tudo! Tal é a associação de Baba com vibhuti que seu biógrafo , o professor N. Kasturi , dedicou um capítulo inteiro , intitulado " A onda da Mão " para registrá-lo .

Na verdade, Swami elevou o Vibhuti a uma espécie de " carteira de identidade " para um devoto de Sai. Em um verso que Ele canta co sua voz melodiosa , Ele proclama :

Kolanuku Kaluvaye Shringaaramu
Aakashamunaku Chandrude Shringaaramu
Samudramunaku Alale Shringaaramu
Swami Bhaktulaku Vibhutiye Shringaaramu

(Lótus são os ornamentos para o lago. A lua é a decoração para os céus. As ondas decoram o oceano. Da mesma forma,o vibhuti é o ornamento para os devotos de Swami.)



Assim, não é de estranhar que, durante alguns festivais como Dasara e Mahashivarathri, Swami se manifestaria e distribuiria grandes quantidades de vibhuti. O vídeo abaixo vai lhe dar um vislumbre de um tal acontecimento magnífico ( materialização e distribuição) durante o dia Vijayadashami de Dasara.



O Vibhuti , hoje, tornou-se o Mahaprasadam ( dom gratuito dado a todos os devotos como um símbolo das bênçãos do Mestre ) em qualquer reunião ( local ou internacional)  que se realiza em nome de Bhagavan Sri Sathya Sai Baba.
Conhecendo HIS'tory o Vibhuti 




Mesmo o vibhuti que era primeiro "fabricado" foi feito diretamente pelas mãos divinas.
Desde a construção do ashram de Prasanthi Nilayam , as multidões que se reuniram em Puttaparthi só continuavam a aumentar . Puttaparthi tornou-se um centro de peregrinação para pessoas de todas as religiões e regiões do mundo . Foi só então que algo tão universal como a cinza tornou-se o Prasad que os devotos nesta morada Universal da Paz Suprema  desejavam. Alguns ' sortudos ' recebiam vibhuti materializado com a onda  da  palma da mão divina . Mas todo mundo queria uma pitada da cinza sagrada para si e também alguns para levar para casa como um sinal das bênçãos de Baba . Foi quando Swami pessoalmente instituiu um procedimento para a " fabricação " de vibhuti .
A lenda diz que o próprio Swami reuniu e limpou esterco de vaca , o secou e queimou até virar a cinzas. Estas cinzas foram peneiradas e finamente pulverizada para resultar na primeira edição do vibhuti de Puttaparthi . Um pacote de papel pequeno destas cinzas estava disponível para qualquer visitante ao ashram para levar antes de partir para a sua cidade natal. Foi há algum tempo, na década de 1980, que o Sr. Khialdas , a pessoa encarregada de tomar conta dos armazéns gerais de cooperação para o bem-estar dos devotos , aproximou-se com um pedido de Swami . Ele disse à Swami que os devotos estavam querendo levar enormes quantidades de vibhuti aos seus respectivos países e cidades de origem . Não havia nenhuma maneira de que a pequena quantidade de vibhuti sendo ' fabricado ' fosse suficiente para cobrir até mesmo parte da demanda . Assim, ele procurou bênçãos de Swami para a criação de um sistema de fabricação de vibhuti elaborado depois que o mesmo poderia ser vendido a um custo muito baixo. O tempo chegara para a missão Sai de Amor para mudar as marcha e Bhagavan Baba graciosamente permitiu o empreendimento.

Um pequeno desvio para explicar o duplo propósito deste artigo é relevante aqui. Há uma noção errada de entre muitos que todo o vibhuti que eles compram no ashram ( em Rs 2 (rúpias) - por pacote de100gms  ) tenha sido " materializado " por Swami e armazenados em câmara enormes para distribuição através destes pacotes. Claro, o vibhuti foi "criado" por Swami no mesmo sentido que o Universo foi criado por Ele, assim como você e eu termos sido criados por Ele. Mas, assim como o Big Bang foi o instrumento do Senhor do Universo para a criação e os pais são os seus instrumentos para chegar-mos ao mundo , há um processo instrumental que derrama o vibhuti Divino também.
O primeiro objetivo do artigo é o de educar o leitor sobre o know-how e os detalhes deste processo. A segunda finalidade é responder a tão elaborada a pergunta: 'Como"  o vibhuti é feito agora ?

Desde de quando Swami concordou com a fabricação e venda de vibhuti em 1986 , a cinza crua foi obtido a partir de um fabricante e fornecedor em Palani , Tamil Nadu. Este vibhuti bruto é constituído majoritariamente de casca de cinzas, com traços de esterco de vaca de cinzas (menos de 1 %). Esta cinza chega a Prasanthi Nilayam , embalado em sacos de 50kg . O trabalho de amor , então, começa onde quatro perfumes diferentes são misturados no vibhuti em proporções presenteados por Swami para uma certa senhora chamada Bujamma .


Uma parede no galpão 'fabricação' separa o trabalho em andamento do embalado do Vibhuti.

Dois perfumes sólidos e dois perfumes líquidos foram selecionados entre dezenas trazidos para Swami por Khialdas. Swami chamou Bujamma e instruiu-a a misturar algumas colheres de sopa de cada um dos perfumes líquidos e algumas colheres de sopa de cada um dos perfumes sólidos em 40 sacos de vibhuti sem cheiro que chegou de Palani. (São retidos As medidas exatas. A formulação exata é um segredo que é tão bem guardado como a famosa "fórmula da Coca Cola '. A formulação é transferido apenas de boca em boca e não está escrito em qualquer lugar.) Que perfaz um total de algumas gramas de perfume em 2000 kgs de vibhuti. A frase "algumas gramas" é correta, porque ainda hoje, as mesmas colheres são usadas para adicionar os perfumes. Balanças eletrônicas não são utilizados para a proporção!



A colher abençoada que é usado até hoje para medir os vários perfumes para produzir a fórmula 'perfeita' .

A Bujjamma foi confiado o dever sagrado de misturar os perfumes para o vibhuti na dose prevista . Com a ajuda de alguns trabalhadores do sexo masculino , ela sincera e conscientemente reconhece seu sadhana diário de "criar" vibhuti . A mistura necessária para ser completa  em si demora várias horas. Uma vez que a mistura esta completa, a árdua tarefa de embalagem deve  ser concluída antes de os pacotes de vibhuti  para os devotos .

Um dia, à Bujjamma foi dito por Khialdas e vários outros que o vibhuti não era perfumado suficiente. Ela poderia adicionar um pouco de perfume extra? Enquanto refletia sobre esta sugestão , seu Senhor visitou -a em um sonho. Lá, ele estritamente avisou contra o aumento da proporção dada . Por outro lado , Ele lhe disse para reduzir realmente o perfume sólido para apenas metade da receita original para os 40 sacos de vibhuti . A mudança divinamente ordenado foi incorporada e as proporções permaneceram os mesmos desde então.
O " Agora -How " do Processo de confecção de Vibhuti

Curioso para saber mais sobre o método aprovado e idealizado por Swami do fabrico de vibhuti , encetei meu caminho para o enorme complexo comercial do Sri Sathya Sai Bhakta Sahayak Sangh em Prasanthi Nilayam. Em um canto do andar térreo eram enormes as bandejas empilhadas com pacotes de 100 gm da cinza sagrada . Aproximei-me do  Sr. Doraiswamy , que está encarregado do processo de fabricação em Prasanthi Nilayam. Os detalhes que ele compartilhou comigo foram fascinantes.

Você pode dar um palpite da quantidade de vibhuti que é produzido em um ano a partir de Prasanthi Nilayam ? Realmente, pare de ler agora , feche os olhos e tente fazer uma estimativa aproximada . Quando eu fiz isso , eu pensei que as lojas , eventualmente, poderiam ter vendidos cerca de 5.000 quilos de vibhuti por ano. O número real me deixou pasmo. Em média, cerca de 100 toneladas de vibhuti é produzido todos os anos - um sólido 100,000 kg ! De fato, em 2010, esse número era de um colossal 128 toneladas ! E esse valor inteiro é completamente preparado pelo pessoal voluntário que em média de 20 mulheres !



.


!
Isso naturalmente estimulou em mim o desejo de visitar o galpão que está sendo usado atualmente como o local para esta produção . Mesmo quando me aproximei do galpão atrás dos blocos de alojamento no lado do norte do ashram , a fragrância da cinza sagrada flutuava em meu ser . Eu me senti tão enlevado . Entrando no barracão , vi que havia cerca de 15 a 20 mulheres , silenciosas e eficientes,realizando sua tarefa de embalar o vibhuti . Uma ou duas delas levantou a cabeça para ver quem era a recém-chegada silhueta na porta. As outras nem notaram minha presença. Eu tirei a minha câmera e então brilhou em voz alta a minha entrada . Agora, algumas delas olharam para mim e eu perguntei em voz alta:

" Posso falar com Sanku Ramaniyamma ? "

"Eu estou aqui " , disse uma senhora na casa dos cinquenta , selando os pacotes de vibhuti . Eu andei até ela e me apresentei. Ao ouvir que eu tinha vindo para ouvir a história do vibhuti , seus olhos brilhavam .

" O que devo dizer-lhe ? Você veio dois anos atrasado ! Bujjamma voltou para sua cidade natal por causa de sua idade avançada. Ela teria definitivamente narrado centenas de histórias relacionadas com o fabrico dovibhuti ! "

" Você quer dizer que até 2012, a Senhora Bujjamma foi quem ainda fazia a mixagem do vibhuti ? "

" Sim ! Quando a demanda por vibhuti tornou-se muito elevada, uma máquina foi trazida . Mas, mesmo assim , foi Bujjamma que manteve as proporções dos perfumes no vibhuti . Ela me ensinou como fazê-lo , dizendo que ela tiraria  alguns meses de "férias" . Nós viemos a saber mais tarde que ela não voltaria mais . "

Em seguida , Ramaniyamma deu uma descrição detalhada de como o processo tem lugar . Um caminhão chega uma ou duas vezes por mês a partir de Palani com o vibhuti cru e descarrega os sacos no cais de descarga do galpão . Ramaniyamma leva uma banheira cheia de vibhuti e adiciona os perfumes em suas respectivas proporções com as' colheradas ' . O vibhuti na banheira é bem misturado junto com cânticos de hinos e mantras  espirituais. Este vibhuti ' concentrado ' agora é igualmente distribuídos em 40 sacos pequenos . Um trabalhador , Ratnakar pelo nome , que tem estado na " unidade de produção " pelos últimos 40 anos, em seguida, adiciona um saco cheio de vibhuti cru na máquina de mistura. Para isso, ele acrescenta um pequeno saco do vibhuti ' concentrado ' . Durante a hora seguinte , a máquina de mistura e despeja o vibhuti que está pronto para uso . Este Vibhuthi é transportado em grandes vasos para a área de embalagem que é separada da sala de máquinas por uma parede .

A Evolução da Embalagem Vibhuti

Há cerca de dez senhoras que , que por pura experiência , colocam aproximadamente 100 gramas de vibhuti em pacotes amarelos. Esses pacotes passam dos balanceadores ' que colocam cada pacote em uma balança e removem ou adicionam vibhuti para totalizar as exatas 100 gramas. Estas senhoras , em seguida, passam os pacotes para os seladores, que pressionam um cabo elétrico para selar os pacotes. A prasadam Divino está pronto para chegar ao devoto agora.

Ajudantes do Senhor no trabalho, garantindo que os sinais mais reconhecidos da graça de Swami chegue casa de cada devoto em todos os cantos do mundo.

Ramaniyamma (no fundo em azul claro), além de misturar o vibhuti, trabalha com a seção de selagem elétrica de imprensa também.

No entanto, este processo de embalagem também tem evoluído ao longo de duas décadas . Em 1986, a embalagem original envolveu uma tampa de papel amarelo em que o vibhuti iria ficar cheio . Para evitar que a umidade de fazer o encharcado em cinzas , o pacote de papel poderia então ser coberta com uma folha de plástico transparente de cor amarela . Este seria, então, amarrada com um fino, cordel branco. Esta embalagem elaborada era muito trabalhosa .

Em 1994 , Swami passou quase 8 meses hospedado no ashram de Brindavan em Whitefield, Bangalore. Naturalmente, as multidões em Brindavan eram muito maiores em comparação com aqueles em Puttaparthi durante esse tempo. Esse foi o momento em que, com a permissão de Swami , o Sr. Ruchir Desai (faculdade no Campus Brindavan e que até a data gere as lojas de cooperativas em Brindavan ) iniciou a fabricação de vibhuti no ashram de Brindavan também. Isso foi essencial para atender à crescente demanda por vibhuti dos devotos . Com grande dificuldade Ruchir Desai obtida a fórmula de Bujjamma . Bujjamma deu a formulação somente após receber a confirmação de que Swami tinha de fato o instruido a iniciar a fabricação do vibhuti . Em alguns dias , mais de 1.000 pacotes seriam vendidos em questão de horas e até mesmo deslocando do processo de fabricação não parecia resolver o problema do aumento da demanda . O gargalo para a produção foi o processo de embalagem. Em uma tentativa de aumentar a produção para atender a crescente demanda dos devotos e limpar esse gargalo , Ruchir Desai se aproximou de Swami.

Ele informou à Swami sobre o método de embalagem existente e procurou bênçãos para um novo método de embalagem . Envelopes de plástico impressos foram obtidos que poderiam ser imediatamente selados com uma prensa elétrica quente. Swami selecionou o design apropriado para o envelope e também deu instruções sobre o que devia ser impresso na capa. Assim, a embalagem moderna que vemos hoje veio à existência , mais uma vez com as bênçãos e permissão de Swami.

UM VERDADEIRO TRABALHO DE AMOR

Ramaniyamma e sua dedicada equipe de voluntários consideram uma grande bênção serem capazes de embalar o maior tesouro na terra - o vibhuti ! A eles já foram oferecidos salários para as 5 a 6 horas de trabalho duro que eles realizam em uma base diária - sem finais de semana, sem férias - mas recusaram.

"Isso é algo que queremos fazer por Swami. Como podemos aceitar dinheiro para isso ? "


É com o seu nome em seus lábios que estes voluntários abnegados silenciosamente fazem  seu grande serviço.

Livros Likhita Japam de todo o mundosão enviados para Prasanthi para oferecer suas folhas como capas para o vibhuti . (à direita)
O mesmo é a história em Brindavan também, com a equipe de voluntários que está sendo liderado pela Sra. Bhutia .

Embrulhado em papel com o seu nome , dobrados com o canto de Seu nome
e pronto para espalhar a glória do Seu nome.

Estes pedaços, não há necessidade de uma equipe separada para fazer pacotes de vibhuti que são disponibilizados como prasadam para cada devoto ao  visitar o ashram , seja no escritório PRO , no escritório de segurança ou instalações de escritórios . Esta equipe separada é constituída por senhoras muito idosas, alguns delas até mesmo em seus oitenta anos , que se sentam durante e após os bhajans e embalam vibhuti . Como os voluntários que estão envolvidos na produção em grande escala e de embalagem , estas senhoras também buscam nada, mas Seu amor por seus esforços. Elas podem ser vistas em silêncio fazendo sua atividade atrás da Câmara bhajan em Prasanthi Nilayam , fazendo pequenos pacotes. Trata-se de 10 gms pacotes que são feitas a partir das páginas de livros do ' Likhita Nama Japa Sadhana . Estes livros para escrever o nome divino, escrito milhares de vezes, por devotos como parte de sua sadhana ou prática espiritual. Uma vez que o livro é completo, ele viaja para os ashrams onde ele se transforma no suporte e portador da cinza sagrada .
Isso , em resumo, é a história do vibhuti -.
Apesar de uma grande quantidade de detalhes que foi apresentado aqui um detalhe foi deixado de fora.
 E isso não é porque ele foi esquecido , era mais porque foi dado como certo que todos sabem disso.
O ingrediente mais importante do vibhuti é o Amor infinito e graça de Bhagavan Baba que ele contém sempre !

A história da fabricação tem muitas mais experiências e narrativas embutidas nele e um artigo nunca será suficiente para capturar toda a sua glória. Mas se algum leitor está interessado em conhecer estes contos mais fascinantes , a melhor forma seria a de participar desse time dedicado e voluntário para embalar o vibhuti quando você está em Prasanthi Nilayam ou Brindavan . Isso seria uma situação inesquecível e gratificante.
Você vai ter histórias fascinantes e uma oportunidade de fazer parte deste processo magnificamente divino de fazer o mahaprasadam .
A equipe de voluntários na fabricação do vibhuti vai ficar muito agradecida na necessária ajuda para aumentar sua produtividade a fim de atender à crescente necessidade mundial de  vibhuti - .
Aqueles que desejam oferecer-se neste trabalho de amor podem por favor contactar o PRO (Mr. Murali ) do ashram em Prasanthi Nilayam. Aqueles que desejam fazer o mesmo no ashram de Whitefield podem contatar o Sr. Ruchir Desai .

Paramam pavitram Baba Vibhutim



Paramam Pavitram Baba Vibhutim
Paramam Vichitram Leelaa Vibhutim
Paramaartha Ishtaartha Moksha Pradaanam
Baba Vibhutim Idam Aashrayaami



- Aravind Balasubramanya
Graphics - Mohan Dora

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Informações sobre Prema Sai Baba









Sathya Sai Baba afirmou que Ele é o segundo de uma encarnação tripla. O primeiro foi Shirdi Sai Baba, e o terceiro será Prema Sai Baba. Abaixo, damos as informações que se sabe sobre Prema Sai Baba, com referências às fontes.


1-A primeira menção de Prema Sai por Sathya Sai Baba parece ser no discurso Shiva Shakti, 06 de julho de 1963, em uma conversa entre Shiva, Shakti, e depois Bharadwaja.


Bharadwaja realizou um ritual (puja)para Shiva .


Shiva disse que eles iriam assumir a forma humana e nascer na linhagem Bharadwaja, três vezes: Shiva sozinho como Shirdi Sai Baba, Shiva e Shakti juntos em Puttaparthy como Sathya Sai Baba, e Shakti sozinho como Prema Sai, mais tarde.

2-Sathya Sai Baba disse em seu discurso de 09 de setembro de 60 (capítulo 31 de Sathya Sai Speaks volume 1):

“Eu estarei nessa forma humana mortal por mais 59 anos [Editor: nós pensamos agora que Swami referia-se ao calendário/ano lunar] e certamente alcançar o objetivo deste Avatar, não duvide! Vou levar meu próprio tempo para realizar meu plano sem você ficar preocupado. Eu não posso Me apressar porque você está com pressa.”


“Eu às vezes posso esperar até que possa alcançar dez coisas de um só golpe, assim como uma locomotiva não é usada para transportar apenas um vagão, mas espera até estar pronta e poder transportar suficientes vagões na proporção de sua capacidade. Mas Minha palavra nunca falhará, tudo deve acontecer como Eu quero.

3-Vários devotos Sai, em seus escritos, mencionaram Prema Sai, descrevendo o que foi dito em entrevistas e assim por diante.
Alguns são apresentados abaixo. No entanto, algumas das informações parecem entrar em conflito. Sugerimos que, após a leitura destes, não tente descobrir qual é o certo e o errado, mas simplesmente esperar para ver o que acontece. Os eventos ocorrerão quando é suposto, e na forma como é suposto. Vamos esperar e ver, e enquanto espera, deliciar-se com a incerteza de Swami!

Ouvimos freqüentemente que Prema Sai nascerá oito anos após o falecimento de Sathya Sai Baba, que terá lugar quando Sathya Sai Baba alcançar 96 anos.


Em "The Sai Trinity", pelo Dr. SP Ruhela (brochuras Tara, Vikas Editora Pvt Ltd, Nova Deli, 1997), o autor afirma que Sathya Sai Baba vema divulgando pequenas quantidades de informações para devotos mais próximos ao longo do tempo e Sai Baba afirma que Prema Sai vai nascer em Karnataka cerca de 8 anos depois de deixar este corpo.

4-Murphet Howard, em seu livro " Sai Baba: Invitation to Glory (Capítulo 4), diz que:

“Por fim, Sathya Sai declara que haverá Prema Sai, que, um ano após o falecimento do forma de Sathya Sai, vai nascer em Karnataka (o velho Estado de Mysore), em um lugar entre Bangalore e a cidade de Mysore.



5-Na página 16 do livro “Living Divinity” Shakuntala Balu escreve:
Sri Sathya Sai Baba disse que haverá mais um Sai Avatara chamado Prema Sai. O terceiro Sai vai nascer em Gunaparthi, uma vila no distrito de Mandya de Karnataka. Assim, Sri Sathya Sai Baba se refere não apenas ao seu passado, mas também a forma que ele assumirá como Prema Sai no futuro.



6-Em “Sathya Sai Baba, a personificação do amor”, Peggy Mason por Laing e Ron, os autores escrevem sobre uma discussão que eles tiveram sobre Prema Sai.
“Gostaríamos de saber se a descida seguinte, como Prema Sai, virá muito rapidamente após a liberação da forma atual, com a idade de noventa e seis [Editor: passam a ser considerados anos lunares], e seseria do sexo feminino”.
Baba respondeu: "Não, sexo masculino, em Mysore -. Karnataka" (Desde 1972, o estado de Mysore é chamado de Karnataka.)

7-Em Glimpses of the Divine: Working with the Teachings of Sai Baba" "(1993), autor Birgitte Rodriguez escreve :
Em uma conversa mais privada para os estudantes nos últimos anos, Baba disse-lhes que o pai de sua próxima encarnação, como Prema Sai, havia nascido no estado sulista indiano de Karnataka. Ele também disse que o corpo de Prema Sai estava em processo de constituição.
As missões das encarnações triplo
Em Spirit and the Mind, por Sam Sandweiss, o autor relata uma extensa entrevista dada por Sathya Sai Baba para o Editor Sênior, o Sr. RK Karanjia, da nova revista Blitz, em Setembro de 1976.

Pergunta: Por que esta tarefa será dividida em três versões distintas de Baba ( Shirdi, Sathya e Prema)?
Baba:


“Eles não estão separados. Já me referi a completa unidade dos três no objetivo final da missão. ... Suas atribuições e competências necessárias para eles, diferem de acordo com o tempo, a situação e o ambiente. Mas eles pertencem, e derivam, do mesmo corpo divino (dharma Swarup).

...

O Avatar anterior, Shirdi Baba, lançou as bases para a integração secular e deu à humanidade a mensagem do trabalho como dever. A missão do Avatar atual é fazer com que todos percebem que o mesmo Deus reside em todos nós. As pessoas devem respeitar, amar e ajudar uns aos outros independentemente de cor ou credo. Assim, todo o trabalho pode tornar-se uma forma de adoração. Finalmente, Prema Sai, o terceiro Avatar, promoverá a notícia evnagel que não só Deus reside em todos nós, mas todo mundo é Deus. Essa será a sabedoria final que permitirá a cada homem e mulher chegar a Deus.

Os três Avatares revelam a tríplice mensagem de trabalho, adoração e sabedoria.”

9-A mudança no anel de Hislop

Em My Baba and I John Hislop, página 55-56, Hislop escreve sobre Swami materializando um anel com Prema Sai para Hislop. A imagem de Prema Sai no anel realmente mudou sua posição ao longo dos anos. Hislop escreve:


A pedra era um camafeu de Prema Sai, o amoroso Senhor da Criação, destinado a aparecer na Terra, alguns anos após a morte do corpo de Sathya Sai. Era uma pedra marrom, muito polida, esculpido em perfil, a ponte e o comprimento do nariz, visíveis com uma sugestão do arco do olho esquerdo. Era uma nobre cabeça com o cabelo na altura dos ombros, bigode e barba, a cabeça descansando sobre, ou saindo de uma flor de lótus. Seu semblante era tranqüilo, calmo, majestoso.
Baba disse, "Ele só está agora no processo de nascimento, por isso não posso mostrar mais dele. Esta é a primeira vez que ele é mostrado para o mundo."

...

Onde quer que eu vá, os devotos pedem para ver o anel. ... Em um ano ou assim, os devotos que tinha visto o anel em algum momento anterior disseram algo surpreendente ao vê-lo novamente. Eles disseram: "Ele está se transformando. Todo o nariz pode ser visto agora."

Minha resposta sempre foi, na verdade, que eu não podia ver nenhuma mudança. Mas eles disseram: "Você vê isso todo dia e não percebe!"

... Certo dia, [em 1980], em um encontro devocional, eu estava mostrando o anel, e eu olhei para ele com atenção. Pareceu-me, "É diferente! Ele está mudando!.

Agora o nariz inteiro está lá e é visível, enquanto na primeira o nariz todo não era visível - ou melhor dizendo, que o nariz fundiram-se na borda da pedra e não parecem estar totalmente visível. Mas agora há um espaço entre o nariz e a borda da pedra. Além disso, uma parte do olho esquerdo pode ser visto e também uma parte da bochecha esquerda.


Esta tradução não oficial, feita por mim, portanto todos os erros e equívocos devem-se única e exclusivamente a minha incapacidade como tradutor.


Fonte oficial da Organização Sai desta tradução (em inglês) para comparaçaõ http://www.sathyasai.org/intro/premasai.htm